23 de março de 2017

A rua não é só tua



Portugal não é só teu”, uma campanha cívica na tv dos anos 90, com o Herman José, ocorre-me tantas vezes e sempre que vejo alguém deitar lixo para o chão, ter uma atitude menos nobre no trânsito, ou outra qualquer situação semelhante. Mais pessoas deveriam ver.
Ontem apeteceu-me mesmo gritar, de dentro do meu carrito, para uma mulher que passava na rua:

- A rua não é só tua!

Então não é que a dita utente da via pública, andou a fazer do meu carro um cesto de basquete!... Só faltou fazer pontaria ao vidro entreaberto, com a bolinha de papel que enrolou enquanto caminhava e procurava um alvo. Andava mais uns metros e fazia pontaria ao caixote do lixo, mas isso dava muito trabalho.

O lado cómico da situação, foi a sua cara de espanto quando me viu lá dentro. Por momentos ainda pensei que se fosse curvar e apanhar a bolinha de papel e ela deve ter pensado isso mesmo, porque a vi a balançar o corpo indecisa. Refeita da surpresa, lançou-me um olhar arregalado, e pôr-se a andar dali para fora, deixando o objecto da minha indignação no chão. 


ainda há quem critique as ruas sujas. Ou acham elas que o lixo vai sozinho para a lixeira? Ou que a cada esquina tem alguém armado de vassoura sempre pronto a varrer o que a falta de civismo de outros deixa espalhado por aí fora?


Foi só um desabafo. (E à senhora dos olhos arregalados, se por um mero acaso ler isto, eu vi!!

2 comentários:

  1. Fico doida com as pessoas. Então com aquelas que deitam expectoração para o chão...só me apetece bater-lhes!

    ResponderEliminar