30 de novembro de 2016

Num dia 30 de Novembro...



A felicidade é feita de pequenos e simples momentos, mas que dentro do nosso coração se tornam enormes! São momentos únicos. Momentos que se vão somando e solidificando cada vez mais a relação a dois... E a nossa, já conta com 31 anos (mais 1 e meio), de pequenos grandes momentos! Faz hoje anos que dissemos o sim e prometemos nos amar e respeitar e ficar juntos nos bons e nos maus momentos, na saúde e na doença... E assim tem sido!
A cada desafio que a vida nos coloca no caminho, ficamos mais fortes e mais unidos. Estamos aqui um para o outro, para o que der e vier, para continuar a sonhar juntos e fazer juras de amor como dois eternos namorados.
O balanço é positivo e a vida é surpreendentemente deliciosa! Obrigada vida por seres tão generosa e teres colocado este doce e grande amor no meu caminho!



Foi num dia 30 de Novembro que dissemos o SIM, numa pequena capelinha de aldeia. Já lá vão 3 dezenas de anos, bem mais de metade das nossas vidas…

No mapa astrológico do momento, o ascendente estava num signo Fixo (Aquário), não admira que nos tenha trazido longevidade à relação. É um signo de AR, social, mas pouco dado a convencionalismos. Mesmo sendo um casamento religioso, nem tudo seguiu dentro do que é habitual numa cerimónia destas…mas isso é outra história!

A casa X cheia (Vénus, Saturno, Sol e Mercúrio) para darem bastante visibilidade ao momento… para o bem e para o mal! Não esquecer que Mercúrio resolveu estar retrógrado nessa data, para fazer das suas!

Foi a florista que se enganou no dia e não houve ramo de flores…foi o fotógrafo que faltou ao compromisso. Valeu-nos a máquina fotográfica da madrinha do noivo para gravar em papel o grande momento! Aliás, os momentos a seguir ao grande momento, porque por azar não tinha flash e só podia fotografar no exterior. Felizmente houve um convidado tardio (chegou depois do SIM), que levou máquina…Estão a ver o que se passou a seguir :)). Nós a reconstruirmos a cena só para termos uma foto da troca das alianças… Valeu-nos a boa disposição e um padre simpático.

Foi uma cerimónia simples, sem grande pompa, num dia de Inverno, tudo à maneira de um dos signos de Saturno. Mas houve uma coisa que não faltou…emoção, sentimento! Só podia, estando a Lua em Caranguejo, onde eu tenho a minha Lua natal e o meu marido tem Júpiter. Os nossos Lua/Júpiter, em sinastria estão no mesmo grau.

No final, à saída da Igreja e entrada para os automóveis que nos conduziriam ao almoço, fomos abençoados por uma chuva miudinha. Nem mais a propósito! Dizem que chuva no dia do casamento dá sorte. Quem sabe, não é?! Por causa da chuva ou não, o balanço destes 31 anos é muito positivo.

Sem comentários:

Enviar um comentário