18 de fevereiro de 2015

O Entrudo dos matrafões

É este o Carnaval da minha infância, o Carnaval do meu país e que me traz tantas lembranças. Vestia-se as calças e a camisa do pai, engordava-se com umas almofadas, ou então eram as saias e o xaile da avó ou da vizinha e com máscara ou sem ela, lá íamos a criançada em ranchada pelas estradas da aldeia. De casa em casa éramos recebidos com guloseimas e algumas moedas, que no final do dia, felizes, repartíamos em iguais porções por todos!








2 comentários: