13 de janeiro de 2017

Sexta-feira 13 e os gatos pretos


Dia de azar para uns, sorte para outros, uma Sexta-feira 13 dá azo a inúmeras interpretações, dependendo das crenças, ou crendices de cada um. Há quem fuja deste número a sete pés e há quem se pele por uma boa cerimónia (diga-se festa) com tudo a que se tem direito num dia tão ligado a superstições como este. E eu como maga, bruxa, ou lá o que me queiram chamar, não podia deixar passar esta data em branco para falar sobre uns animaizinhos que acho lindos e que de azarentos nada têm. Aliás, azar até têm, quando se deparam com umas alminhas medrosas ou em último grau, sádicas e preconceituosas que aproveitam a suposta ligação do dito bicho às bruxas, ou aos azares, para lhes dar uns biqueiros ou coisa ainda pior.

Já tive muitos gatos, das mais diversas cores de pelagem, cada um especial à sua maneira, mas os pretos foram dos mais marcantes, pela sua beleza, meiguice e dedicação. O “post” de hoje é dedicado a um pretinho muito especial, o Dionísio, um verdadeiro deus que nos seguia para todo o lado. Até me espreitava, para saltar o muro e seguir-me sempre que eu saía de casa. Acompanhava-me quando ia levar o lixo. Caminhava ao nosso lado, quando com o marido íamos fazer a nossa caminhada. Era o nosso gato-cão. Um companheiro e tanto!





2 comentários:

  1. Não sou nada supersticiosa e adoro gatos em geral. Por isso também adoro gatos pretos e borrifo-me para a sexta feira 13.

    ResponderEliminar