21 de fevereiro de 2017

Mapa astrológico da pessoa mais velha do mundo - Jeanne Louise


Hoje, por curiosidade e ao consultar as efemérides, fiquei a saber que a pessoa mais velha do mundo (com documentação), faria aniversário neste dia e viveu até à bonita idade de 122 anos e mais alguns meses. Por sorte, a certidão de nascimento encontra-se disponível online, pelo que deu para tirar todas as informações necessárias para fazer o mapa natal. Como astróloga, não resisti!

Fiz o mapa com a expectativa de lá encontrar algo que justificasse tão longa vida, um planeta Saturno bem posicionado na casa VIII, por exemplo…Mas qual não é o meu espanto (e uma pontinha de desapontamento, quiçá!), ao dar de caras com um instável Nodo Sul naquela casa. Bem como o regente do ascendente também ali posicionado a revelar uma pessoa preocupada por natureza. A astrologia tem destas coisas e cada mapa astral é uma caixinha de surpresas. Mas nem sempre o mapa mais “fácil” é indicador de um mar de rosas, nem um mapa com posicionamentos e aspectos mais “difícil”, é só coisas más. São muitas vezes os ditos aspectos difíceis que estimulam e direccionam ao sucesso.

Voltando ao mapa da Srª Jeanne e à sua casa VIII. Estando esta casa relacionada com a morte e as perdas (para além de outras coisas menos más), aquele Nodo Sul poderia porventura representar fases mais difíceis na sua vida, a perda da única filha ainda muito nova, assim como do único neto também no auge da vida, e que ela criou desde os 8 anos após a morte da mãe deste. Não deixou herdeiros. Segundo informação na Wikipédia, quando teria uns 67 anos e o marido 74, ambos comeram uma sobremesa confeccionada com cerejas venenosas, o que acabou por causar a morte do marido. Não existem mais informações sobre este episódio, mas vi naquele Planeta Júpiter retrógrado uma espécie de segunda oportunidade. É como se ela tivesse corrido perigo de vida (Nodo Sul), mas o grande benéfico que é Júpiter trouxe a cura ou salvação.  
                                                                                                       
Naquilo que li, não existe referência à sua saúde, mas com o regente da casa VI (Sol) em cima do ascendente, pode ter existido alguma debilidade que desconhecemos, no entanto, não terá sido o suficiente para lhe retirar a força de viver e a longevidade (o Sol liga-se a Júpiter através de um trígono, aspecto positivo).

Curiosamente, tinha o Sol e o Ascendente no mesmo signo, Peixes. Imagino-a uma pessoa amável e sonhadora, uma eterna menina, mesmo com o seu corpo de anciã.

Nas causas da sua morte, a Wikipedia apenas diz que faleceu aos 122 anos de causas naturais, o que se pressupõe de velhice. Vénus (neste mapa é significador de morte), e encontra-se na casa XI, pelo que deve ter sido uma passagem sem sofrimento. Ela viveu a última década numa casa de repouso, pelo que o seu último sopro de vida provavelmente deu-se ali (casa XI).

Mais haveria a dizer sobre a sua personalidade e vida, mas não é essa a intenção deste artigo. E decerto, para a sua longevidade muito contribuiu a vida activa que sempre teve. A título de exemplo, deixo aqui um pormenor curioso. Andou de bicicleta até à bonita idade de cem anos. E claro, a genética! Consta que o irmão mais velho viveu até aos 97, o pai até aos 100 e a mãe aos 86 anos.


Dizia ela que o segredo da sua longa vida e saúde se deviam ao consumo de azeite, vinho do Porto e quase 1 kg de chocolate por semana.



Já estou mesmo a ver os amantes do chocolate a correrem a esgotar o stock todo das lojas! J


Sem comentários:

Enviar um comentário