1 de janeiro de 2016

Boas Entradas!




“O meu nome é Rebeca, e o teu qual é?”

Dormir e acordar com esta frase musical a martelar-me o cérebro até quase à exaustão e com a agravante de ser na voz aguda da Veríssima, não era de todo o meu ideal de começo de 2016. Como diz a minha filha, há musicas que são como drogas! E esta, tenho quase a certeza que o seu produtor ou lá quem se lembrou de a escrever e produzir, sabe bem como ir às profundezas da psique com um simples jogo de palavras.

Músicas tirânicas à parte, a entrada em 2016 foi feita com o pé direito, em ambiente descontraído e bem acompanhada. Há quem exista para fazer a diferença e assim é o nosso anfitrião da noite passada. Homem simples, de gostos simples mas pulso de ferro, que comanda dezenas ou centenas e no final se deleita com a alegria do seu semelhante.

Lá diz o ditado, que se conquista o coração pelo estômago! Comida com fartura. Bebida idem. Musica para entreter os ouvidos e encher os olhos. E nem faltou o fogo-de-artifício para marcar a passagem para o novo ano. Poluições à parte, até que é um bonito espectáculo para os olhos. Só dispensava a parte final, que quase me rebentava com os tímpanos.

E à volta da fogueira, entramos em 2016!





E agora fiquei até com "água na boca" ao lembrar-me do panelão de caldo verde. Panela é como quem diz, porque são precisas quase duas pessoas só para levantar a tampa! :)
Faltou a foto da dita cuja e outras tantas que valeriam bem o clique, mas estava tão ocupada em registar com a mente e o coração que me esqueci de usar a câmara. ;)

2 comentários:

  1. Muito legal sua passagem, com tudo que se tem direito! Adorei a fogueira!
    Beijos e desejos de muita prosperidade neste ano que se inicia!
    CamomilaRosa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada CamomilaRosa, que este seja também um óptimo ano para si! Beijos

      Eliminar