23 de março de 2015

Em tempo de Carneiro



É com alguns dias de atraso que venho falar sobre o signo de Carneiro, o que não é nada a cara do nosso amiguinho. Para fazer jus ao número UM do Zodíaco teria que ter publicado este post de véspera, ainda antes da entrada da Primavera (aqui para nós os do hemisfério Norte), a anunciar a sua chegada e sem esquecer dos trombones e do arrufar dos tambores. Tudo em grande estilo!

Que me desculpem os nativos de Carneiro (ou Áries para os nossos irmãos de além-mar) por chegar atrasada à festa, mas como boa taurina que sou, precisei do meu tempo para assimilar as energias de uma Primavera que teima em se esconder e assim celebrar a entrada do novo ano astrológico, equinócio e ainda os efeitos de um eclipse do Sol com que os céus nos brindaram há uns dias atrás.

Voltando ao ponto principal desta postagem, o signo Carneiro, o mais impulsivo, competitivo e aventureiro de todos, ele “É” e ponto final, não há cá mais discussões!

Os nativos deste signo são em geral pessoas com grande energia e poder de iniciativa. Falo do signo Carneiro puro, é claro! No entanto, tal como se atiram de cabeça, também desistem com a mesma facilidade. Não primam pela sensibilidade e diplomacia, podendo mesmo parecer agressivos e bruscos, mas não é por maldade. Simplesmente, têm tanta pressa que chegam a ser directos demais.

Os “Carneiros” aprendem, por vezes, da forma mais difícil o que é a cautela (se é que alguma vez aprendem!). As suas reações e ações demasiado apressadas causam-lhes muitas vezes problemas ao longo da vida, mas o que fazer, não é?! O que lhes vale é que não ficam a remoer águas passadas e o que lá vai, lá vai. Depressa encontram outro desafio com que se ocupar!


Palavras-chave: corajoso, dinâmico, intolerante, entusiasta, explosivo, independente.

Elemento: Fogo
Género: Masculino
Modo: Cardinal
Regente: Marte


Imagem via Pinterest


Sem comentários:

Enviar um comentário